9 de out de 2010

INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E SANITÁRIAS


INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS E SANITÁRIAS

O projeto de instalações hidráulicas e sanitárias, tal como, o de drenagem e irrigação são desenvolvidos pelo mesmo profissional. Este projeto é dividido em: instalação de água potável, esgoto e gás.

O PROJETO DE ESGOTO SANITÁRIO
O projeto de esgoto compreende as canalizações de esgotos sanitários (águas residuais) e de águas pluviais
As águas residuais devem ser despejadas na rede de esgoto, caso esta não exista, devem ser tratadas em fossa apropriada  antes de serem lançadas em rios, canais, lagos, lagoas ou mares. As águas pluviais podem ser lançadas sem qualquer tratamento.
As águas residuais são de três naturezas:
  • Esgoto Primário
    Águas provenientes dos vasos sanitários (ralos sifonados) que são recolhidas em fossas, geralmente, sépticas.
  • Esgoto Secundário
    Águas provenientes de lavatórios, tanques, ralos simples, máquinas de lavar roupas, etc que são recolhidas em caixas de areia.
  • Esgoto de Gordura
    Águas provenientes de pias de cozinha e máquinas de lavar louças que são recolhidas em caixas de gordura.
  • Esgoto Pluvial
    Águas provenientes dos telhados e dos sistemas de drenagem existentes no terreno.
O dimensionamento da rede de esgoto é em função do número de aparelhos (lavatórios, vasos, bidês, tanque, ralos, etc) e da descarga em litros correspondente a cada um. Geralmente se utiliza canalizações em ferro galvanizado ou PVC.
Aparelhos
Diâmetros Mínimos mm (")
vaso sanitário
100 (4")
pia de cozinha
40 (1 1/2")
chuveiro
40 (1 1/2")
máquinas de lavar (*)
40 (1 1/2")
banheira
40 (1 1/2")
bidê
30 (1 1/4")
lavatório
30 (1 1/4")
tanque
30 (1 1/4")
ralo simples
30 (1 1/4")
(*) máquina de lavar louça e máquina de lavar roupa
O PROJETO DE HIDRÁULICA
O primeiro passo do projeto de hidráulica é o dimensionamento do reservatório de água feito em função do consumo diário e do número de dias da reserva, dependendo da qualidade da rede de abastecimento do local. Pode-se considerar, normalmente, o consumo de 180 litros por dia para uma pessoa em uma residência e uma reserva para três dias. É comum que 2/3 da reserva fique no reservatório inferior (cisterna) e 1/3 mais a reserva de incêndio (1.500 litros) fiquem no reservatório superior (caixa d’água).
O projeto de distribuição de água fria define o posicionamento e dimensionamento das canalizações, tomando como base a vazão (litros/segundo) de cada aparelho, definindo o diâmetro dos sub-ramais, ramai s e colunas de água fria que saem da caixa d'água.
Aparelhos
Diâmetros Mínimos mm (")
vaso sanitário c/válvula
32 (1 1/4")
aquecedor de baixa pressão
19 (3/4")
máquinas de lavar (*)
19 (3/4")
tanque
19 (3/4")
aquecedor de alta pressão
13 (1/2")
vaso sanitário c/ caixa
13 (1/2")
banheira
30 (1 1/4")
tanque
30 (1 1/4")
lavatório
13 (1/2")
bidê
13 (1/2")
chuveiro
13 (1/2")
pia de cozinha
13 (1/2")
filtro de pressão
13 (1/2")

O tipo de aquecimento da água irá influir no projeto de distribuição, variando conforme boiler a gás, boiler elétrico central,  aquecedores a gás individuais e aquecedores solares.
O tipo de tubulação empregado varia conforme o tipo de aparelhos. Em geral, se utilizam canos de PVC e ferro galvanizado para água fria e de cobre ou PVC especial para água quente. O medidor - hidrômetro - deve ter acesso facilitado pela rua.
O projeto de gás, que pode abranger o aquecimento da água e cocção de alimentos, varia conforme o tipo de abastecimento: gás de nafta (rede), gás natural (rede) e gás liquefeito GLP (botijão). Cada um possui diretrizes técnicas próprias, sendo imprescendível as questões de segurança com as tubulações, válvulas e registros e basicamente, garantir uma boa ventilação nos ambientes que utilizam instalações de gás. Em geral, se utiliza tubulação de ferro galvanizado ou cobre rígido.

fonte:http://homekit.com.br/projeto_de_hidraulica.htm.
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário